STF tira Edison Lobão da presidência do Congresso

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou ilegítima a permanência do senador Edison Lobão (PFL-MA) como presidente do Congresso, em função do pedido de licença do senador Jader Barbalho (PMDB-PA). Foi unânime a decisão dos ministros do STF contra Lobão e a favor da legitimidade do deputado Efraim Morais (PFL-PB) como presidente do Congresso. Efraim Morais é vice-presidente do Congresso. O primeiro a votar foi o relator do mandado de segurança, ministro Nelson Jobim, que deu voto contrário à permanência de Lobão. Em seu voto, o ministro Jobim ainda cassou a sessão conjunta entre as duas casas, marcada para hoje, às 19h, convocada por Lobão, que é o presidente em exercício do Senado.Outros três ministros do STF - Carlos Velloso, Ellen Gracie Northfleet e Maurício Correa - votaram contra Edison Lobão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.