STF substitui pena de ex-dono da Bônus Banval

O Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou na tarde desta quinta-feira, 22, o pedido do ex-proprietário da corretora Bônus Banval Enivaldo Quadrado para substituir a pena privativa de liberdade em prestação de serviços à comunidade.

ERICH DECAT, Agência Estado

22 de agosto de 2013 | 17h21

De acordo com o Ministério Público, Quadrado recebeu R$ 11 milhões do valerioduto para repassar o dinheiro a pessoas ligadas ao PP.

No julgamento, realizado entre agosto e dezembro do ano passado, ele foi condenado por lavagem de dinheiro, a uma pena de 3 anos e seis meses de prisão em regime aberto, em que o réu dorme em albergue, mas pode sair para trabalhar durante o dia.

Na sessão desta quinta, os ministros definiram a mudança da pena privativa de liberdade para restritiva de direito. Dessa forma, o réu terá apenas de cumprir serviço comunitário com restrição de direitos e pagamento de multa.

Os demais recursos apresentados por Quadrado foram rejeitados pelos ministros. Após a decisão, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, suspendeu a sessão para um intervalo.

Tudo o que sabemos sobre:
STFMensalãoBônus Banval

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.