STF recebe resposta da Câmara sobre CPI do Apagão Aéreo

O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT), enviou nesta terça-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) as informações solicitadas pelo ministro Celso de Mello sobre as circunstâncias e as causas da não-instalação da CPI do Apagão Aéreo. Foi a oposição que entrou com recurso ao STF na tentativa de conseguir instalar a CPI para investigar o caos no setor aéreo que toma o País desde outubro do ano passado. Sem a presença da oposição no plenário da Câmara, no dia 8 de março, governistas aprovaram um requerimento que suspendeu a CPI até que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) decidisse se ela poderia ou não ser criada. A oposição então entrou com pedido de mandado de segurança no STF e passou a obstruir as votações na Casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.