STF recebe queixa-crime contra Ciro Gomes por injúria e difamação

Deputado teria dito que colega do PMDB 'não presta' em palestra realizada em Fortaleza

estadão.com.br

30 de abril de 2010 | 13h51

O Supremo Tribunal Federal recebeu nesta sexta-feira, 30, uma queixa-crime contra o deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE), por suposta prática de injúria e difamação. O autor da denúncia é o também deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

 

Segundo o peemedebista, Ciro participou de uma palestra em Fortaleza em dezembro do ano passado e, durante seu discurso, teria citado EduardoCunha como exemplo de pessoa que "não presta". Na ocasião, Ciro também teria comparado o deputado carioca a um "feiticeiro da aldeia", para explicar sua função perante o PMDB.

 

O deputado do PSB, que recentemente teve sua pré-candidatura à Presidência retirada pelo próprio partido, teria concluído sua fala afirmando que Eduardo Cunha "é o relator dos trambiques que se fazem nas medidas provisórias".

Tudo o que sabemos sobre:
STFCiro GomesPSBPMDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.