STF quer aumentar porcentual do subteto nos Estados

A proposta apresentada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Maurício Correa, para a reforma da Previdência, prevê que o subteto do Judiciário nos Estados seja de 90% do salário do ministro do STF. A proposta do governo prevê a instituição de um subteto estadual de 75% do salário do ministro do Supremo. Segundo o vice-líder do governo, Vicente Cascione, Correa defende o subteto com base no salário dos desembargadores do Tribunal Regional Federal, equivalente a 90% do salário dos ministros do STF. Essa proposta foi apresentada hoje pelo ministro aos líderes da base aliada, na residência do presidente da Câmara, João Paulo Cunha. "A magistratura defende a paridade, a integralidade e o subteto como uma questão institucional. Se estender esses benefícios a todos os servidores públicos, tanto melhor", disse Correa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.