STF pede extradição de uruguaio sem processo de condenação

Deferimento do pedido de extradição é considerado singular, pois Justiça do Uruguai ainda não o condenou

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

11 de junho de 2010 | 06h29

SÃO PAULO - Acusado pela polícia de matar a esposa em seu país e preso no Brasil desde novembro de 2009, o uruguaio Carlos Hector Volonté Pelúa será extraditado. O deferimento do pedido de extradição por parte do Supremo Tribunal Federal (STF) na quinta-feira, 10, é considerado singular, pois ainda não houve condenação de Carlos Hector.

Contra Hector, foi expedido mandado de prisão pelo juiz de Direito de Menores do Departamento de Maldonado, pela suposta prática do crime de homicídio. O pedido de extradição foi formulado com base no Tratado de Extradição existente entre os países membros do Mercosul e, também, dentro da cooperação jurídica internacional à qual ambos os países estão integrados.

Tudo o que sabemos sobre:
Uruguai, Justiça, STF, extradição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.