STF nega liminar para tucano

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou ontem o arquivamento de pedido de liminar apresentado pelo governador cassado da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), e por seu vice, José Lacerda Neto, para voltar ao poder. Eles deixaram o governo local na quarta-feira, um dia após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmar a cassação dos dois.Celso de Mello afirmou que a liminar só poderia ser analisada se já houvesse chegado à corte um recurso específico, contestando a decisão do TSE. Esse pedido ainda está no tribunal eleitoral.Cunha Lima move mais três ações, uma no Supremo e duas no TSE, alegando que a decisão de dar posse a José Maranhão como governador foi contra o direito da maioria. Sugere uma eleição indireta pela Assembleia para escolher o substituto. Até o fechamento desta edição, nenhuma dessas ações havia sido decidida pelo Supremo ou pelo TSE, mas a expectativa é de que todas sejam rejeitadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.