STF nega liberdade ao juiz Nicolau dos Santo Neto

Ele foi condenado a mais de 40 anos de detenção por desvio de dinheiro público na construção do TRT-SP

Elvis Pereira, do estadao.com.br

22 de dezembro de 2008 | 19h21

O Supremo Tribunal Federal (STF) arquivou o habeas-corpus no qual o juiz do trabalho aposentado Nicolau dos Santo Neto, conhecido como Lalau, pedia para aguardar em liberdade a decisão final da Justiça sobre os processos a que responde. Hoje, Nicolau cumpre prisão domiciliar. Ele foi condenado a mais de 40 anos de detenção por desvio de dinheiro público na construção do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) em São Paulo, na década de 90.   Veja Também:  Entenda os escândalos que envolvem Lalau   Segundo o STF, o juiz alegava que não existe mais qualquer ameaça à ordem pública que fundamente a manutenção de prisão dele. Ao analisar o caso, a ministra Cármen Lúcia ressaltou que o habeas-corpus fora ajuizado contra decisões da 1ª Vara Criminal de São Paulo e de outros dois tribunais, que negaram solicitação semelhante. De acordo com a ministra, a Súmula 691 - que impede a análise de habeas rejeitados em por Corte superiores - só pode ser afastada em situações excepcionais de constrangimento ilegal, "não sendo este o caso dos autos".

Tudo o que sabemos sobre:
Nicolau dos Santos Neto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.