STF nega adiamento e delegado da PF deve depor na CPI

O delegado Protógenes Queiroz terá dedepor na CPI dos Grampos da Câmara dos Deputados nestaquarta-feira. O Supremo Tribunal Federal indeferiu pedido dodelegado para adiar sua presença na sessão da CPI marcada paraas 14h30. A assessoria do STF informou, sem fornecer detalhes, que adecisão foi tomada pelo ministro Menezes Direito. O delegado alegou em mandado de segurança que não poderiadepor na CPI em razão de curso de aperfeiçoamento de queparticipa na PF. De acordo com seu advogado, o curso termina nodia 22 e "a ausência poderá acarretar-lhe dano absolutamenteirreparável, relativamente a falta que não é aceitável". Antes de ingressar no STF na noite de terça-feira,Protógenes tentou sem sucesso adiar o depoimento com osintegrantes da própria CPI. Responsável pela investigação da PF que resultou na prisãodo banqueiro Daniel Dantas, do investidor Naji Nahas e doex-prefeito Celso Pitta no início de julho, Protógenes deixou ocaso alegando necessidade de frequentar o curso deaperfeiçoamento na Academia Nacional de Polícia, mas a versãode que foi afastado ganhou força depois de acusações de práticade excessos na investigação. (Reportagem de Carmen Munari)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.