STF nega a Maluf destruição de papéis

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou ontem o pedido do ex-prefeito e deputado Paulo Maluf (PP-SP) para destruir documentos enviados pela Suíça ao Ministério Público brasileiro, relacionados ao caso Jersey. De acordo com o ministro relator, Ricardo Lewandowski, o tratado entre Brasil e Suíça não proíbe uso das informações para outros processos, desde que não seja sobre ilícitos fiscais. Com a decisão, o Ministério Público poderá usar as cópias para complementar ações penais futuras contra Maluf.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.