STF irá ouvir testemunhas na 2ª etapa do ação do mensalão

Todos os envolvidos já foram interrogados. Agora, as testemunhas de defesa e de acusação serão ouvidas.

25 de junho de 2008 | 12h59

A ação penal do mensalão, aberta em agosto do ano passado, entra neste mês em nova fase. Dez meses depois de aceita a denúncia contra todos no Supremo Tribunal Federal (STF), todos os envolvidos já foram interrogados. Agora, as testemunhas de defesa e de acusação serão ouvidas. Cada um dos réus pode indicar até oito pessoas a serem ouvidas. Assim como ocorreu com os réus, as testemunhas devem ser interrogadas por juízes indicados pelo STF nos Estados onde essas pessoas estiverem. Isso acelera a tramitação da ação penal.   Veja Também:  ESPECIAL: os 40 do mensalão STF rejeita recursos de 'mensaleiros' para anular ação penal   Depois dessa fase, a acusação e a defesa poderão pedir ao Supremo, no prazo de cinco dias, a coleta de provas, como documentos bancários e fiscais, e perícias. Concluída essa etapa, as partes serão intimadas para apresentarem, no prazo de 15 dias, as alegações finais.   Se não ficar satisfeito com as informações, o ministro do Supremo que relata a ação, Joaquim Barbosa, poderá pedir novas provas. Somente depois disso, o caso voltará ao plenário do Supremo para que os envolvidos sejam absolvidos ou condenados. A expectativa de ministros é de que os mensaleiros sejam julgados em 2010, ano eleitoral.

Tudo o que sabemos sobre:
Mensalão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.