STF inocenta Delúbio, Valério e Genoino de gestão fraudulenta

No entanto, os três réus do mensãlão continuarão a ser processados por crime de falsidade ideológica

Mariângela Galluci, de O Estado de S.Paulo,

07 de maio de 2009 | 15h43

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira, 7, inocentar do crime de gestão fraudulenta Delúbio Soares (ex-tesoureiro do PT, o publicitário Marcos Valério e o deputado José Genoino (ex-presidente do PT) em empréstimo concedido pelo BMG ao Partido dos Trabalhadores.

 

Veja Também:

especial Os réus do mensalão

 

A maioria dos ministros entendeu que os três não poderiam ser acusados do crime de gestão brasileira porque não eram gestores do banco.

 

Os três vão continuar, porém, sendo processados por crime de falsidade ideológica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.