STF deve julgar acusados no mensalão em 2011, diz relator

Interrogatórios dos 40 envolvidos no esquema já terminaram, mas ainda falta ouvir testemunhas do caso

FELIPE RECONDO, Agencia Estado

25 de junho de 2008 | 19h55

Relator da ação penal do mensalão, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa diz que manobras regimentais dos acusados e outras formas de escape menos sutis podem jogar para 2011 o julgamento dos envolvidos no escândalo. Os interrogatórios dos 40 envolvidos no esquema já terminaram. Agora, as testemunhas de acusação e de defesa indicadas pelo Ministério Público (MP) e pelos denunciados devem ser ouvidas pelos juízes federais.   Veja Também:  ESPECIAL: os 40 do mensalão STF rejeita recursos de 'mensaleiros' para anular ação penalPelas projeções do ministro, os interrogatórios das testemunhas de acusação devem terminar até o final deste ano. Porém, para ouvir as testemunhas de defesa, Barbosa afirmou que terá mais dificuldade. Cada um dos denunciados pode indicar até oito testemunhas, de acordo com o Código de Processo Penal. Além disso, disse Barbosa, as testemunhas podem ser orientadas a sumir para não serem notificadas. Assim, criarão dificuldades para o andamento da ação. "Muitas coisas podem acontecer. É muita chicana."Por isso, a expectativa de Barbosa é de que as testemunhas de defesa só terminem de ser ouvidas no ano que vem. Depois disso, acusação e defesa terão prazo de 15 dias para pedir a produção de provas, como coleta de documentos, auditorias e perícias. Somente depois desse processo Barbosa poderá concluir seu voto. E pelas suas contas, precisará de um ano para analisar todos os depoimentos, documentos e escrever seu voto. Nesse ritmo, a ação só voltaria à pauta do plenário do Supremo em 2011.

Tudo o que sabemos sobre:
STFmensalão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.