STF decidirá novos repasses

Está nas mãos do ministro Joaquim Barbosa, do STF, a decisão sobre a continuidade do repasse do imposto sindical para as centrais. O DEM entrou com um pedido para que a transferência de recursos seja julgada inconstitucional. Na ação direta de inconstitucionalidade que corre no Supremo, o partido diz que "desviam-se recursos da contribuição sindical para entidades - centrais sindicais - que não têm como finalidade precípua a defesa de interesses de uma ou outra categoria". Na visão da sigla, o dinheiro desse imposto tem uso vinculado aos interesses específicos de uma determinada categoria profissional. O advogado do DEM, Tiago Bovério, afirmou que outro ponto problemático da lei que reconheceu as centrais é o veto à fiscalização por parte do TCU. "Eles deveriam prestar contas do dinheiro que recebem."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.