STF comenta de forma lacônica indicação de Brindeiro

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Marco Aurélio Mello, comentou hoje, de forma lacônica, a indicação de Geraldo Brindeiro para seu quarto mandato à frente da Procuradoria Geral da República. "Soube oficiosamente. Houve alusão pelo vice-procurador-geral Haroldo da Nóbrega", relatou Marco Aurélio, observando que foi "uma opção de sua excelência, o presidente da República".A propósito da aprovação, em primeiro turno, da proposta de emenda constitucional que restringe a edição de medidas provisórias, o presidente do STF disse que, no plenário do tribunal, sempre sustentou que a Constituição cria obstáculos a reedição de MPs. "Mas, a partir do momento em que esta não é a ótica do Supremo Tribunal Federal, creio que a aprovação é um grande avanço, sugerindo a atuação de cada Poder em sua área", disse o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.