STF começa a julgar medida sobre cadeiras na Câmara

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) começou a julgar nesta quarta-feira seis ações que contestam alterações na distribuição das cadeiras na Câmara dos Deputados às quais cada um dos Estados terá direito a partir desta eleição. Baseado em dados do Censo de 2010, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) baixou uma resolução determinando uma mudança na divisão das vagas na Câmara.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agência Estado

11 Junho 2014 | 19h38

Na sessão de hoje, os advogados das ações expuseram seus argumentos no plenário do STF. Nenhum ministro votou. O julgamento deverá ser retomado na próxima semana, com a leitura dos votos dos integrantes do Supremo. O ministro José Antonio Dias Toffoli, que também preside o TSE, afirmou que o tribunal tomará uma decisão até o final do prazo das convenções partidária, em 30 de junho. "O Supremo vai tomar essa decisão antes do fim do prazo das convenções e a tempo dos partidos adequarem eventualmente o número de candidatos que vão ser lançados", afirmou Toffoli.

Mais conteúdo sobre:
CâmaravagasEstadosSTF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.