STF arquiva ação contra gastos da Abin na Operação Satiagraha

Ministro do STF Ricardo Lewandowski alegou que não compete ao Supremo julgar questões de caráter popular

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

13 de fevereiro de 2009 | 19h04

O Supremo Tribunal Federal (STF) arquivou nesta sexta-feira, 13, ação popular que pedia para a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) ressarcir os cofres públicos pelos gastos realizados na Operação Satiagraha, organizada pela Polícia Federal (PF). A ação havia sido ajuizada pelo ex-presidente da associação de servidores da agência Nery Kluwe, contra o general Jorge Félix, chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, e o delegado Wilson Roberto Trezza, diretor-geral da Abin. Veja também: Operação Satiagraha As prisões de Daniel Dantas Os alvos da Operação SatiagrahaO ministro do STF Ricardo Lewandowski alegou que não compete à Corte julgar questões de caráter popular. "O STF é incompetente para processar e julgar, originalmente, uma ação popular constitucional", afirmou. A Operação Satiagraha foi deflagrada no dia 8 de julho de 2008 contra suspeitos de corrupção e lavagem de dinheiro. Foram presos, e depois soltos pela Justiça, o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta, o investidor Naji Nahas e Daniel Dantas, sócio-fundador do Grupo Opportunity. A ação de Kluwe foi ajuizada depois da publicação pela imprensa de informações de que a Abin cooperou com a PF em operações de escutas telefônicas.

Tudo o que sabemos sobre:
Operação SatiagrahaAbinação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.