STF altera regimento para evitar demissões

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovaram nesta terça-feira, por maioria de votos, uma mudançano Regimento Interno da Casa que retira a autonomia do presidente eleito do STF, ministro Marco Aurélio de Farias Mello, paranomear os ocupantes dos 11 principais cargos administrativos do tribunal.Com a mudança, Mello, cuja posse está marcadapara o dia 31, terá que submeter suas escolhas aos outros ministros do Supremo para que as ratifiquem ou não.A decisão dealterar o Regimento foi tomada porque Marco Aurélio Mello informou que, assim que tomasse posse, demitiria todos osservidores aposentados que estão ocupando cargos de confiança no STF.A causa da revolta da maioria dos ministros é adecisão de Mello de afastar das funções o secretário de Serviços Integrados de Saúde, Célio Menecucci, aposentado.Osecretário é médico particular de vários ministros do STF, inclusive do decano do tribunal, Moreira Alves, principal opositor deMarco Aurélio Mello.O Regimento foi modificado em reunião realizada nesta terça-feira, no final da tarde, e durou duas horas e meia.Aosair do encontro, Marco Aurélio Mello disse que não considera que a decisão represente uma ingerência nas atribuições dopresidente da Casa, mas anunciou que vai persistir no critério de demitir os funcionários já aposentados.Três dos 11 principaiscargos administrativos do tribunal são ocupados por aposentados.Na reunião desta terça-feira, sete ministros concordaram integralmentecom a mudança no Regimento.O ministro Sepúlveda Pertence declarou que apenas a escolha do diretor-geral deveria sersubmetida ao plenário.Além de Marco Aurélio, os ministros Celso de Mello e o vice-presidente eleito, Ilmar Galvão, votaramcontra a alteração no Regimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.