Stédile critica políticas econômica e social do governo Lula

O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) João Pedro Stédile criticou hoje as políticas econômica e social do governo federal, mas poupou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "O povo votou no Lula sonhando com mudanças que até agora não vieram. Mas elas não dependem da vontade do Lula. Dependem da sociedade debater o projeto que quer. É muito mais grave e mais amplo do que simplesmente nós criticarmos o governo e esperarmos que o governo resolva", disse.Ele participou de palestra para comerciantes na 45ª Convenção Nacional do Comércio Lojista. "A última campanha presidencial foi despolitizada. Parte das elites brasileiras, com medo da crise argentina, aceitou apoiar a candidatura Lula, mas não aceitou discutir um novo projeto para o Brasil", afirmou.Perguntado sobre as eleições municipais, o gaúcho Stédile disse ao Estado que torce pela eleição da prefeita Marta Suplicy em São Paulo e do também petista Raul Pont em Porto Alegre, mas lembrou que o MST engajou-se em algumas campanhas no interior e não está envolvido nas disputas das grandes cidades. O irmão do coordenador do MST, José Luiz Stédile, foi reeleito prefeito de Cachoeirinha (RS).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.