SP pode perder R$ 100 milhões com decisão sobre inativos

O governador Geraldo Alckmin ao analisar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que permitiu a cobrança da previdência dos inativos, afirmou que ainda se faz calculos para saber as perdas do Estado com a medida. "No Estado de São Paulo nós ainda estamos fazendo os cálculos. Pode ultrapassar R$ 100 milhões, mas eu quero tranqüilizar as pessoas que nós não vamos aumentar imposto. Vamos fazer um ajuste ainda maior e superar essa dificuldade". O governador explicou que ainda não possui a informação sobre o porcentual de inativos que ficariam isentos pelo teto que o Supremo definiu e salientou que "estes números estão sendo calculdados. Mas é evidente que será pequeno o número dos que permanecem e haverá uma perda significativa". Alckmin considerou positivo o STF ter adotado uma posição final sobre a questão de cobrança dos inativos. Perguntado sobre o que ele e o seu colega de Minas Gerais , Aécio Neves, teriam levado ao ministro Palocci há dois dias, em Brasília, Alckmin disse que a questão nada tinha a ver com a decisão do STF. "Nós fomos pleitear a questão da compensação das exportações. Foi o acordo que foi celebrado no ano passado e é independente da questão previdenciária".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.