SP já teve 161 casos de dengue neste ano

Desde o começo do ano, o Estado de São Paulo registrou 161 casos confirmados de dengue com transmissão local (chamados autóctones). Itapevi e Jandira, na região oeste da Grande São Paulo, são responsáveis por 87 deles - 51 em Itapevi e 36 em Jandira.A doença atinge mais dez municípios, mas a capital paulista permanece sem nenhum caso de dengue autóctone. O chefe da Superintendência de Controle de Endemias de São Paulo (Sucen), Luiz Jacintho da Silva, explica que os surtos de dengue não estão concentrados em nenhuma área do Estado. "Os casos são localizados, o que facilita o controle."Por enquanto, na Baixada Santista e em Campinas, áreas mais atingidas pela epidemia do ano passado, a situação está controlada. Não há casos confirmados na Baixada, e em Campinas foram registrados três desde o começo do ano. É a situação de Itapevi e Jandira que preocupa as autoridades de saúde. Nos dois municípios, Silva afirma que houve falhas no combate.Em Itapevi e Jandira, as caixas d?água abertas são o principal criadouro do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. A prefeitura de Jandira providenciou a instalação de telas em 80% dos reservatórios de água das casas. "Mas não foi suficiente", diz Ruth Banholzer, médica da Secretaria de Saúde de Jandira.A área de Itapevi e Jandira abrigava lagos e brejos, aterrados para dar lugar às construções. "O homem agrediu a natureza. Libélulas e sapos, predadores dos mosquitos, foram embora", alerta a médica.Para controlar a proliferação, só mesmo mudanças de hábitos da população. "Estamos trabalhando, mas o surto de dengue só será contido se a população fizer a sua parte", diz Aparecida Luísa Fernandes, secretária municipal da Saúde de Itapevi. Para ela, falta conscientização entre os 173 mil habitantes do município.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.