SP esclarece verbas nas áreas de Saúde e Saneamento

A Secretaria de Comunicação do Palácio dos Bandeirantes esclareceu, nesta quinta-feira que, do total de R$ 2,46 bilhões do pacote de ajuda aos municípios anunciado nesta manhã pelo governador Geraldo Alckmin, R$ 190 milhões são destinados à área da Saúde e não R$ 290 milhões, como informado pelo governador no evento. Na área de Saneamento e Recursos Hídricos, os valores anunciados por Alckmin, na verdade, são maiores: R$ 163 milhões e não R$ 126 milhões, já que envolvem mais programas.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

14 de março de 2013 | 14h54

De todas as pastas, a com mais recursos disponíveis para os prefeitos é a de Logística e Transportes, com R$ 915 milhões, seguida das Secretarias de Desenvolvimento Social (R$ 456,5 milhões) e Educação (R$ 372,3 milhões). Para Agricultura e Abastecimento, o governo estadual oferecerá parcerias de R$ 105 milhões, na área de Meio Ambiente os valores totais chegam a R$ 100 milhões e para o setor de Habitação serão destinados R$ 80 milhões.

No pacote anunciado por Alckmin a prefeitos paulistas está previsto um orçamento de R$ 50 milhões para a área de Direitos da Pessoa com Deficiência. Para o Fundo Social de Solidariedade, que ficará a cargo de cursos de aperfeiçoamento e capacitação, serão destinados R$ 26 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Alckminpacoteprefeiturasverbas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.