Souza Cruz mantém propaganda e vai recorrer de ação

A Souza Cruz vai recorrer da ação de R$ 3 milhões a que foi condenada pelo juiz da 4 Vara Cível do Juiz do Distrito Federal, Robson Barbosa Azevedo, na divulgação de campanhas anti fumo pelo Ministério da Saúde. A empresa continuou a veicular propaganda de cigarro mesmo depois de estar proibida.A empresa esclarece que a condenação se trata de uma decisão preliminar e, portanto, sujeita a recurso, bem como reconsideração do próprio juiz, visto que a mesma foi proferida sem a possibilidade de esclarecimento dos fatos ou apresentação de defesa."Além disso, não foram observados os requisitos legais para a concessão de tutela antecipada... se a Souza Cruz obtiver uma decisão favorável do Judiciário, não haverá meios para reparar a veiculação da contrapropaganda já realizada", esclareceu o assessor de imprensa da empresa, Mair Netto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.