?Sou um homem com a alma quebrada?, diz Waldomiro em CPI

O ex-subsecretário da Casa Civil Waldomiro Diniz abriu seu depoimento esta manhã na CPI da Loteria do Estado do Rio de Janeiro (Loterj), na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, dizendo que nunca viu a fita completa em que aparece negociando propina com o bicheiro Carlos Cachoeira. "Tenho visto edição de partes. Mas ainda não vi a íntegra da fita", afirmou. Decorridos 60 dias desde a divulgação do episódio pela revista ?Época?, Waldomiro comentou é a primeira vez que fala abertamente sobre o caso, e se comprometeu "com a verdade". "O homem que aqui comparece é uma pessoa envergonhada, com a alma quebrada, mas sem medo da Justiça, um homem que precisa dela para voltar a olhar nos olhos de quem sempre depositou total confiança em 23 anos de carreira. Peço desculpas a estas pessoas pelo constrangimento que causei", disse. Ainda na abertura do depoimento, ele disse que cometeu ?um pecado" e que só fez isso ao tentar ajudar um amigo, referindo-se ao seu ex-assessor Armando Dili, que está morto. "Ao tentar ajudá-lo me tornei refém de uma armadilha criminosa e de gravações feitas por pessoas inescrupulosas que tinham o claro interesse em obter benefícios com isso", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.