"Sonho" de Lula ganha apoio no PMDB-SP

O presidente do diretório municipal do PMDB em São Paulo, vereador Milton Leite, disse hoje que vê com "bons olhos" o "sonho" do presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, em firmar uma aliança com o partido para as eleições do ano que vem. Ele ressalta, entretanto, que em princípio sua legenda terá um candidato próprio ao governo de São Paulo. Lula defendeu em uma entrevista à Rádio Record, na quinta-feira, uma aliança com o PMDB em São Paulo. "Este é o meu sonho", confessou o lider petista. Leite é ligado ao ex-governador Orestes Quércia, que além de presidente estadual do PMDB é pré-candidato ao governo paulista."Se não tivermos candidato próprio pode ser uma ótima opção", afirmou o vereador, referindo-se a uma aliança com o PT. Mas ele ressalva que só Quércia pode pronunciar-se oficialmente nesta questão. O ex-governador não foi encontrado para comentar o assunto.Um dos indicativos de que o caminho para um acordo eleitoral pode estar sendo pavimentado, é a aproximação de vereadores da bancada do PMDB na Câmara ao governo da prefeita Marta Suplicy (PT). "Estamos próximos de participar e ser governo", revelou Leite. Após vencer a convenção estadual em maio, Quércia admitiu que sua legenda poderia apoiar o PT no município, com vistas a um pacto de não agressão nas eleições.Na esfera nacional, Leite considera "pouco provável" uma aliança com o PT, já que tanto ele quanto Quércia apóiam uma candidatura própria do PMDB à Presidência, encabeçada pelo governador de Minas, Itamar Franco. Mas, caso saiam perdedores nas prévias do partido em janeiro, ele não descarta a possibilidade de aliança. "A candidatura do Lula tem boas qualidades, mas nossa candidatura própria é melhor", destacou. "Mas não temos as portas fechadas", ressaltou.Para o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP), o sonho de Lula em aliar-se com o PMDB não é assunto dos tucanos. "Em festa de jacu, inhambu não pia", ironizou. Perguntado se unidos seriam adversários mais fortes, o governador riu e desconversou: "Essa é uma questão de gosto."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.