Solução política argentina é elogiada pelo Brasil

A solução encontrada pela Argentina de eleger Adolfo Rodrígues Saá para um mandato tampão de 60 dias, seguida de eleição, foi considerada pelo governo brasileiro a melhor saída para aquele país e para o Brasil. O entendimento de autoridades brasileiras é que, durante esse período, Rodrígues Saá poderá adotar medidas econômicas complexas, como a decretação do fim da paridade entre o dólar e o peso e a moratória, sem se preocupar com que conseqüências isso trará para o seu futuro político. Alguns diplomatas brasileiros consideram que o trunfo de Rodrígues Saá seria não ter de se preocupar pessoalmente com as eleições presidenciais, o que evitaria a tentação de adoção de medidas populistas que poderiam não resolver os problemas econômicos mais graves. A atuação de Rodrígues Saá abriria caminho para que o presidente eleito em 3 de março, prossiga nas reformas consideradas fundamentais para permitir que a Argentina saia da crise. Hoje, depois de se informar sobre os últimos acontecimentos na Argentina, e convencido de que a situação caminhava para a normalidade, o presidente Fernando Henrique Cardoso viajou para a fazenda Caimã, de propriedade do empresário Roberto Klabin, no pantanal matogrossense, onde passará o Natal, em companhia da família. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.