Solto vereador acusado por 'mensalinho' em Igarapava-SP

O Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo concedeu habeas-corpus a um dos cinco vereadores de Igarapava, município da região de Ribeirão Preto, no interior paulista, presos por concussão (crime em que funcionário público exige dinheiro no exercício de suas funções) e formação de quadrilha. Roberto Silveira (PSDB) foi libertado na noite de ontem. Ele e outros quatro colegas da Câmara foram presos em flagrante, exigindo um "mensalinho" do prefeito Francisco Tadeu Molina (PSDB) para aprovarem projetos do Executivo.

BRÁS HENRIQUE, Agencia Estado

02 de abril de 2009 | 18h15

Os outros quatro vereadores - Alan Kardec de Mendonça (PSDB), José Laudemiro Alves (DEM), Sérgio Augusto Freitas (PP) e José Eurípedes de Souza (PT) -, presos na Cadeia de Pedregulho, ainda aguardam uma decisão do TJ sobre os seus pedidos de liberdade. Livre, Silveira poderá reassumir o cargo na Câmara na sessão de segunda-feira, que seria marcada pelas posses de cinco suplentes. Os outros poderão reassumir o cargo caso também sejam libertados. As prisões dos vereadores ocorreram nos dias 18 e 19 de março. As denúncias contra eles surgiram a partir de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.