Solto pela PF, Pedro Paulo reassume governo do AP

Uma forte chuva desabou em Macapá na hora do comício do governador Pedro Paulo Dias (PP), preso na Operação Mãos Limpas, e que retornou no final da tarde de hoje ao Amapá. "É São Pedro me saudando e saudando o povo do Amapá", disse ele, num rápido discurso em cima de um trio elétrico, depois de ter pulado na chuva junto com os militantes que o aguardavam na Praça Beira-Rio, às margens do Rio Amazonas. Pedro Paulo reassumiu o governo na hora em que desembarcou em Macapá.

ALCINÉA CAVALCANTE, Agência Estado

20 Setembro 2010 | 21h01

O governador, que passou oito dias presos na superintendência da Polícia Federal (PF) em Brasília, disse que o povo sabe da sua dignidade e do quanto ele quer o melhor para o Estado. "Não vou falar mais nada porque estou emocionado", encerrou o discurso. A chuva já havia dispersado a militância. Muitos se abrigavam nos quiosques da beira-rio, nas marquises de prédios e dentro de carros.

Dias e o ex-governador e candidato ao Senado Waldez Góes (PDT) foram soltos no sábado. Mas só hoje, no final da tarde, retornaram a Macapá. De Brasília até Belém viajaram em avião de carreira. De Belém para Macapá, em jatinho particular. No aeroporto de Macapá, eles foram recebidos por milhares de pessoas. Coordenadores da campanha estimam que no aeroporto e nas adjacências haviam 50 mil pessoas. Já o Coronel Oliveira, da Polícia Militar (PM), fala em 20 mil.

Pedro Paulo foi o primeiro a descer do avião e logo embarcou numa camionete que o levou para a residência oficial, a poucos metros do local do comício. O ex-governador Waldez Góes, acompanhado da esposa Marília, desceu poucos minutos depois. Foi recepcionado com mais entusiasmo que Pedro Paulo.

Chorando muito e abraçado com os filhos, Góes subiu num trio elétrico e em carreata percorreu várias ruas da cidade. Góes reinicia sua campanha por uma vaga no Senado. Ele e Pedro Paulo Dias gravarão programas amanhã para o horário eleitoral de quarta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.