Solidariedade diz já ter mais de 200 mil assinaturas para pedir impeachment de Dilma

Partido diz ter embasamento jurídico para o pedido e alega 'crime de responsabilidade por improbidade administrativa' da presidente

Daniel Carvalho, O Estado de S. Paulo

02 Abril 2015 | 12h59

BRASÍLIA O Solidariedade informou nesta quinta-feira, 2, já ter "mais de 200 mil assinaturas só em São Paulo" para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff. O partido diz acreditar que até o final de maio terá recolhido um milhão de assinaturas.


Na ofensiva contra a petista, o partido conta com apoio de grupos como Revoltados Online, Vem Pra Rua e Movimento Brasil Livre, que promoveram os atos contra o governo em 15 de março e preparam novas manifestações para o dia 12 de abril.


O partido diz ter embasamento jurídico para pedir o impeachment de Dilma com base em pareceres dos juristas Ives Gandra Martins e Sérgio Ferraz. O Solidariedade alega "crime de responsabilidade por improbidade administrativa".

Mais conteúdo sobre:
ImpeachmentDilmaSolidariedade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.