Soldado mata a tiros cabo que fazia guarda na Granja do Torto

O cabo do Exército Jeferson de Oliveira Santos, que fazia a guarda da Granja do Torto, foi morto ontem pela manhã por tiros disparados por um soldado da unidade dos Dragões da Independência. O Torto é o local onde o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e família passam as horas de lazer, no fim de semana.O porta-voz do Palácio do Planalto, Marcelo Baumbach, disse que Lula lamentou o ocorrido. "O soldado foi preso em flagrante e está sob custódia, à disposição da Justiça Militar", informou, sem fornecer o nome do autor dos disparos. Foi aberto inquérito policial-militar.Baumbach não detalhou as condições do crime, alegando que o governo prefere não antecipar nenhuma informação, até porque as versões iniciais eram desencontradas. Extraoficialmente, circulou a versão de uma briga entre o soldado e o cabo.Os dois pertenciam à equipe de plantão do dia, estavam em horário de serviço e são da mesma unidade militar. A Granja do Torto, onde Lula também promove suas reuniões ministeriais, costuma ficar sob a guarda de 20 soldados, além de dois cabos, comandados por um sargento do Exército.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.