Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Soldado-cidadão: falta verba para convocar recrutas

Somente com repasse de mais recursos para as Forças Armadas será possível pôr em prática a proposta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de incorporar 100 mil recrutas este ano. No dia 1º de março, a primeira turma com 60 mil homens ingressou no Exército para prestar o serviço militar obrigatório. A segunda e última tropa, de 3,5 mil soldados, vai entrar para a força no dia 2 de agosto.Com a nova idéia do presidente, 36,5 mil - e não 50 mil como ele chegou a dizer - poderão fazer parte do Projeto soldado-cidadão. Os novos rapazes deverão ser selecionados entre os jovens que se alistaram nas grandes cidades e foram licenciados por excesso de contingente, aproveitando a pré-seleção já feita no início do ano. Participarão do projeto soldado-cidadão apenas os jovens que quiserem entrar no programa voluntariamente. O projeto começou a funcionar em caráter experimental no ano passado, com 5 mil homens, em sete Estados (Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia e Distrito Federal). Os primeiros soldados foram formados pelo Sesc e Senai, nas áreas de construção civil, funilaria, como cozinheiros, garçons, entre outras atividades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.