Sócio da SMPB confirma repasse de dinheiro para campanha de Azeredo

Em depoimento realizado nesta sexta-feira na Superintendência da Polícia Federal (PF), na capital mineira, o empresário Ramon Cardoso, um dos sócios da SMPB, que pertenceu ao empresário Marcos Valério de Souza, confirmou que em 1998 a agência de publicidade fez um empréstimo de R$ 9 milhões para o comitê da campanha do ex-governador de Minas Gerais e senador, Eduardo Azeredo (PSDB-MG), que tentava à reeleição. A PF, que investiga um suposto esquema de caixa 2, agora vai intimar o senador tucano. Pela constituição, Azeredo tem direito a escolher o local e data do depoimento. Após deixar à PF, depois de uma hora e meia de depoimento, o empresário disse apenas que, como as investigações correm sob sigilo da Justiça, se daria o direito de permanecer em silêncio. O advogado do empresário, porém, revelou que os delegados buscavam informações sobre possíveis transferências de recursos da SMPB para a campanha de Azeredo, o que foi confirmado pelo empresário. Ao final dos depoimentos, a PF vai enviar o material ao Supremo Tribunal Federal (STF), que investiga a denúncia de uso de recursos públicos na campanha do senador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.