Sociedade quer transparência do Judiciário, diz Ellen Gracie

Ao contrário de outros membros do Poder Judiciário, que criticaram as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sugerindo que o poder fosse submetido a um controle externo e que deveria abrir sua ?caixa-preta?, a ministra do Supremo Tribunal Federal, Ellen Gracie, viu nas afirmações de Lula uma demanda da sociedade por mais transparência. ?Não acredito que Lula tenha falado por ignorância", disse Gracie. "O povo quer saber por que uma pessoa recebe benefício de R$ 50 da Previdência e o vizinho dela de R$ 70, quando ambos começaram a carreira juntos e têm as mesmas condições", explicou. Ellen admitiu que existem problemas no Judiciário, mas disse que eles não estão restritos a esse poder. "Acredito que é um problema multifacetado e que a solução envolve a contribuição de vários agentes políticos da sociedade: o Judiciário com a coordenação de boas iniciativas; o Legislativo através da aprovação de medidas que venham a simplificar a tramitação processual; e o Executivo, com a liberação de recursos para o equipamento adequado do Judiciário", disse a ministra. A ministra participou hoje de manhã de palestra na 5ª Semana Jurídica, promovida pela Faculdade de Direito da FAAP.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.