Socialista brigou para desconstruir imagem de Quintão

A perspectiva de derrota levou a uma "operação de guerra" na campanha de Márcio Lacerda (PSB). Ofuscado pelos padrinhos no primeiro turno, ele ganhou mais espaço no horário eleitoral, intensificou o corpo-a-corpo e a participação nos debates, sempre ressaltando a inexperiência administrativa do adversário. A estratégia na TV foi "desconstruir" a imagem de "bom moço" de Leonardo Quintão (PMDB). Em queda, Quintão adotou postura bastante agressiva nos últimos dias, vinculando Lacerda ao mensalão. A campanha acabou marcada por acusações mútuas, disputas judiciais e ocorrências policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.