Sobre denúncia, Lula diz que Mares Guia tem sua 'confiança'

Relatório da PF cita o envolvimento do ministro no suposto esquema; ele nega participação

Fabio Graner, do Estadão,

26 de setembro de 2007 | 21h24

O porta-voz da Presidência da República, Marcelo Baumbach, disse nesta terça-feira, 26, que para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a situação política do ministro Walfrido dos Mares Guia não se modificou após o relatório da Polícia Federal que trata do chamado mensalão mineiro e cita o envolvimento de Mares Guia no suposto esquema.  "O ministro tem a confiança do presidente da mesma forma que tinha antes do episódio", disse. Segundo ele, Mares Guia conversou com Lula nesta terça e compareceu à reunião de coordenação política no Palácio do Planalto.  Veja também:  Entenda como funcionava o mensalão mineiro   Questionado se Mares Guia deveria ser afastado pelo governo antes de um eventual processo contra ele, como ocorreu com o ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau, o porta-voz respondeu que não existe analogia entre os dois casos porque este último pediu afastamento do cargo.  Segundo a denúncia, o empresário Marcos Valério, acusado de ser o operador do esquema, tomava empréstimos milionários em bancos - especialmente o Rural -, que a seguir eram pagos com recursos desviados de empresas estatais mineiras.  O dinheiro sairia das estatais por meio de campanhas publicitárias fictícias, patrocínios para eventos esportivos, como o Enduro Internacional da Independência, competições de motocross e corridas de bicicletas, além do superfaturamento de serviços e outras formas fraudulentas.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalão mineiroMares Guia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.