Sobram córneas para transplante em Sorocaba

O Hospital Oftalmológico de Sorocaba, a 92 quilômetros de São Paulo, arrecada 300 córneas por mês, tem capacidade e estrutura para realizar esse número de transplantes, mas faz apenas 120, por falta de pacientes. Embora o Estado tenha 5 mil pessoas aguardando córneas, no hospital de Sorocaba não há fila de espera. As 180 córneas que sobram todo mês, no entanto, não são perdidas: elas são repassadas à Central de Transplantes do Estado e redistribuídas a hospitais de todo o País. "Temos um sistema tão eficiente de arrecadação que as doações superam o número de pacientes cadastrados", explicou o presidente do hospital, Paschoal Martinez Munhós. Ele coordena também o Banco de Olhos de Sorocaba. Munhós conta que a direção do hospital está empenhada em aumentar o número de transplantes para que a estrutura, uma das melhores do País, não fique ociosa. Ele lembra que 70% das cirurgias são feitas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e saem a custo zero para os pacientes. Outros 25% são realizados através de convênios e apenas 5% são particulares. "Para os pacientes que moram fora, o próprio SUS torna disponível uma linha de custeio para o transporte, através do TFD,ou seja, Tratamento Fora do Domicílio." O Banco de Olhos de Sorocaba é a entidade que mais arrecada córneas do País e o hospital é o que mais realiza transplantes, segundo dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos. Os pacientes esperam no máximo um mês pela cirurgia, tempo necessário para a realização de todos os exames. A córnea, depois que é retirada do doador, tem vida útil de apenas dez dias. "Por isso, se não temos pacientes à espera, repassamos para a central." O hospital tem se utilizado da Internet para divulgar seus serviços e ampliar o número de cirurgias. Esse esforço acabou criando, hoje, um problema para o hospital. Um médico interpretou a sobra de córneas como se o hospital as estivesse jogando fora, e distribuiu essa informação na rede. "Ele mesmo retificou a informação errada, mas acabamos recebendo centenas de ligações", contou Munhós. Para ter informações sobre o sistema de transplantes do Hospital Oftalmológico de Sorocaba basta acessar o site: www.hosbos.com.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.