Sob protestos, governo lança licitação para transposição

O Ministério da Integração Nacional publicou nesta terça-feira, no Diário Oficial da União, o aviso de licitação pública (concorrência) da primeira etapa do projeto de transposição do rio São Francisco. As obras já foram autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), e seu início depende da emissão de licença ambiental pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Cerca de 200 integrantes de movimentos sociais contrários ao projeto de transposição do São Francisco fizeram um protesto nesta tarde na Praça dos Três Poderes, em frente ao Palácio do Planalto. Eles reivindicam uma audiência com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com nota divulgada pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi), uma comissão formada por sete integrantes de movimentos sociais também negocia uma audiência com chefe da Secretaria Geral da presidência da República, Luiz Dulci. Os movimentos afirmam ter encaminhado um ofício pedindo audiência com o presidente Lula no dia 5 de março.Desde o final de semana, cerca de 500 pessoas estão reunidas em Brasília no acampamento Pela Vida do Rio São Francisco e do Nordeste Contra a Transposição. Está marcada uma reunião na quarta-feira com a ministra Marina Silva, do Meio Ambiente, e uma audiência com representantes do Ministério Público Federal. Também está previsto para quinta-feira um encontro com a Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados.A licitação está aberta para as empresas interessadas na execução de obras civis, instalação, montagem, testes e comissionamento dos equipamentos mecânicos e elétricos. O projeto prevê obras em diversos municípios de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio grande do Norte.(Colaborou Neri Vitor Eich)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.