'Só quero que Dantas seja punido', diz senador alvo de grampo

Demóstenes Torres diz que não tem interesse na decisão que manteve juiz na condução do caso Satiagraha

Andréia Sadi, do estadao.com.br

17 de novembro de 2008 | 16h47

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) disse em entrevista ao estadao.com.br que não tem "interesse nenhum" na saída ou na permanência do juiz Fausto De Sanctis na condução da Operação Satiagraha, que foi decidida peloTribunal Regional Federal da 3ª Região nesta segunda-feira, 17. Conversa do senador com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, teria sido alvo de grampo telefônico com ordem do juiz, o que foi negado por De Sanctis.   " Não tenho interesse nenhum nisso, só torço para que Dantas seja punido. Ele é um câncer para o País. Se o juiz pré-julgou, se ele não pré-julgou, eu não sei. Se o Tribunal decidiu, que ele continue (De Sanctis)", disse Demóstenes, após participar de Congresso de delegados federais em São Paulo.   Segundo ele, a questão da Operação Satiagraha não foi discutida no evento. Os delegados de uma maneira geral estão muito centrados em questão da legalidade, trabalhar fora da lei, descumprindo rito não é da autoridade", concluiu.      

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Satigraha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.