Só haverá aliança PT/PMDB em projeto nacional, diz Mercadante

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) que participou da reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o presidente do PMDB de São Paulo, Orestes Quércia, disse que a aliança em São Paulo entre o PT e o PMDB só se viabilizará dentro de um projeto nacional "que é maior e decisivo". Dentro desse conceito, o PMDB, segundo Mercadante, terá direito a indicar o candidato a vice-presidente na chapa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para à Presidência da República "e isso ajudaria a construir uma aliança nos diversos Estados do País". Questionado se Lula tratou da possibilidade de o PMDB encampar o nome do atual vice, José Alencar, para a vice na chapa de Lula, Mercadante disse que não se tratou de nomes na reunião. Ele ressaltou, porém, que "em hipótese alguma" o PT abrirá mão, em São Paulo, do nome de Eduardo Suplicy para a candidatura ao Senado favor de um nome do PMDB. "Não patrocinaremos mudanças. O candidato do PT é o Suplicy", disse Mercadante.Segundo ele, o presidente continuará insistindo na aliança com o PMDB. "O prazo é junho quando os candidatos serão oficializados e começa a candidatura propriamente dita. Até lá, teremos tempo político e vamos continuar trabalhando nessa direção", afirmou Mercadante. Ele fez questão de ressaltar que a participação do PMDB no governo foi muito importante no governo Lula, mas ressalvou que não foi uma participação partidária, coesa e unitária. "Queremos construir isso num segundo mandato do presidente Lula".Saída da liderança do governoO senador Aloizio Mercadante formalizou hoje, junto ao presidente Lula, a sua saída da liderança do governo no Senado. Mercadante disse que precisa se dedicar à campanha ao governo de São Paulo e que está tendo dificuldades para acompanhar as votações e discussões de interesse do governo, funções fundamentais que um líder precisa desempenhar.O novo líder é Romero Jucá (PMDB-RR), que também esteve hoje com o presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.