Só 32 deputados conseguem se eleger sem ajuda da legenda

Dos 513 deputados federais eleitos nas últimas eleições, somente 32 conquistaram votos o suficiente para se eleger dentro do quociente eleitoral, segundo o site Congresso em Foco. O restante assumirá o cargo devido ao desempenho do partido ou da coligação a qual faz parte. O quociente eleitoral é definido pela divisão dos votos válidos pelo número de vagas a que tem direito cada bancada estadual. Se não houver candidatos o suficiente que tenham alcançado esta marca, o que é o mais comum, divide-se o total de votos obtidos pelo partido ou chapa e o quociente eleitoral para distribuir as cadeiras. Assim, os mais votados podem não ser eleitos.Entre os 5.659 candidatos ao pleito em outubro, ainda segundo o Congresso em Foco, os que mais se destacaram foram Ciro Gomes (PSB-CE), com 667.830 votos - maior votação proporcional -, que levou para a Câmara mais 3,56 deputados; Antônio Carlos Magalhães Neto (PFL-BA), que com 436.966 votos alcançados elegeu 2,59 deputados; e Paulo Maluf (PP-SP), que teve a maior votação absoluta: foram 739.827 votos, que elegeram 2,49 deputados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.