Skaf nega envolvimento com suposto esquema

Citados nos grampos da Operação Castelo de Areia, ação conjunta da Polícia Federal e da Procuradoria da República que investiga supostas doações ilegais da construtora Camargo Corrêa para políticos e partidos, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e seu presidente, Paulo Skaf, divulgaram no início da noite de ontem nota negando ?de maneira enérgica e definitiva? qualquer envolvimento no esquema.

AE, Agencia Estado

27 de março de 2009 | 08h31

Na nota, afastam ?qualquer hipótese de envolvimento em ?distribuição de dinheiro para funcionários públicos?, ?pagamentos por fora? e, muito menos, ?obtenção de benefícios indevidos em obras públicas??. A Fiesp afirmou que não contribui com nenhum tipo de recurso, financeiro ou de qualquer outra espécie, para partidos políticos ou candidatos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.