Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Skaf faz aceno a Marta por causa de disputa interna com Chalita

Segundo integrantes da cúpula estadual do PMDB, uma eventual candidatura de Marta à Prefeitura de São Paulo faria o presidente da Fiesp assistir ao projeto político Chalita desmoronar

O Estado de S. Paulo

31 de julho de 2015 | 09h13

Dirigentes do PMDB paulista avaliam que o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, tem feito campanha pela filiação da senadora Marta Suplicy ao partido por causa de disputas internas com o secretário municipal de Educação, Gabriel Chalita (PMDB). Segundo integrantes da cúpula estadual, uma eventual candidatura de Marta à Prefeitura de São Paulo pelo PMDB faria Skaf assistir ao projeto político Chalita desmoronar.

O nome de Chalita tem surgido internamente como uma das possibilidades da legenda para a disputa do ano que vem. Hoje, Chalita é secretário de Educação da gestão de Fernando Haddad (PT-SP). Sua entrada no governo fez parte de um acordo costurado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com objetivo de amarrar o PMDB à aliança de Haddad na campanha de 2016. O partido passou a reavaliar o acerto em São Paulo desde que o PMDB entrou em crise com o governo Dilma Rousseff no âmbito federal. Para um deputado do PMDB, Chalita é o nome de maior prestígio da sigla na capital.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.