Skaf divide palanque, mas deixa evento antes de petista falar

A presidente Dilma Rousseff, que disputa a reeleição pelo PT, e o candidato do PMDB ao governo paulista, Paulo Skaf, estiveram ontem no mesmo evento em Jales, no interior do Estado, mas evitaram se cumprimentar.

O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2014 | 04h23

Skaf evita se associar ao PT em razão da alta rejeição ao partido no Estado. Apesar de ter o adversário Alexandre Padilha em São Paulo, o PMDB é aliado dos petistas na campanha nacional.

Skaf mostrava irritação. Reiterava que estava ali para um "evento do partido". Na chegada da presidente, não foi cumprimentá-lá, diferentemente do vice-presidente, Michel Temer, e do coordenador de campanha de Skaf, o ex-governador Luiz Antônio Fleury Filho. O candidato ao Senado pela chapa de Skaf, Gilberto Kassab (PSD), também foi falar com a presidente.

Apesar do desconforto, Skaf acabou subindo ao palanque do evento, onde ficou ao lado do ministro da Aviação Civil, Moreira Franco, e do ministro das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini. Ao falar, fez uma breve menção a ela ao cumprimentar as autoridades presentes. Skaf deixou o local antes do discurso de Dilma. /M.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.