Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Situação é grave, mas governo tem condições de permanecer, diz senador do PMDB

Garibaldi Alves disse que é preciso lidar com situação de Temer com 'cautela'

Isabela Bonfim, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2017 | 11h21

BRASÍLIA - Um dos poucos peemedebistas que circularam pelo Senado na manhã desta quinta-feira, 18, o senador Garibaldi Alves (PMDB-RN) afirmou que é preciso lidar com a situação do presidente Michel Temer com "cautela".

O presidente teria sido flagrado em áudio com donos da JBS autorizando a compra do silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

"A crise é grave, mas sendo da base do governo, acredito que deve ser vista com cautela. Acho que o governo tem condições de permanecer, a menos que a situação - que já é grave - se agrave ainda mais", afirmou.

O senador espera que a nota oficial, divulgada pelo presidente, em que afirma que não negociou a compra de silêncio com ninguém, possa trazer estabilidade para o governo. Ele afirmou que, é dito extraoficialmente, que o presidente não disse o que está na gravação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.