Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Situação do setor elétrico é 'trágica', diz Aécio

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, criticou nesta terça-feira a falta de investimentos e considerou "trágica" a situação do setor energético do País. "O custo dos equívocos do governo para os cidadãos brasileiros por meio dos aportes do Tesouro é imenso. São recursos que poderiam estar indo para saúde, segurança pública e até para outros investimentos", afirmou o tucano após participar de ato político na Associação Médica de Brasília.

ERICH DECAT, Estadão Conteúdo

05 de agosto de 2014 | 19h13

As declarações do candidato foram feitas após ele ser questionado sobre a condução das obras da Usina Hidrelétrica Belo Monte, visitada hoje pela presidente Dilma Rousseff (PT). "O que é mais grave é que os investimentos deixaram de vir. Vamos tomar medidas que possibilitem leilões regionais de fontes alternativas que estimulem a vinda do capital privado", afirmou Aécio Neves. "O governo da presidente Dilma achou que o Estado solitariamente podia fazer todos os investimentos necessários para a retomada do crescimento do Brasil. Não pode. O governo do PT demonizou as parcerias com o setor privado durante 10 anos, se curva à realidade e à necessidade no final do governo, mas faz isso de forma improvisada", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.