Situação de Tuma Jr. será definida em breve, diz Barreto

Ministro da Justiça vai se reunir com Lula nesta sexta-feira; secretário está afastado do cargo

Célia Froufe / BRASÍLIA, Agência Estado

11 de junho de 2010 | 11h08

O ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, disse na manhã desta sexta-feira, 11, que o governo está avaliando a situação do Secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior, que decidiu entrar em férias depois da denúncia do Estado de suposto envolvimento dele com o chefe da máfia chinesa de contrabando em São Paulo. "Neste momento o assunto está sendo avaliado e vamos tomar uma decisão em breve sobre isso", afirmou o ministro.

Questionado se o assunto seria discutido com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no despacho marcado para as 14h30, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), o ministro afirmou que não tinha certeza se o assunto entraria na pauta porque vários temas estão previstos.

Mais cedo, Barreto afirmou que deve definir o nome do novo presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) ainda em junho. "Provavelmente, decido este mês." O presidente atual, Arthur Badin, permanecerá no cargo até novembro. Mas o ministro ressaltou que, quanto mais cedo seu substituto for escolhido, melhor será para a instituição. "Com isso teremos tempo para que o presidente indicado seja sabatinado (pelo Senado) e teremos uma transição mais tranquila."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.