Situação de Palocci é insustentável, diz líder do PFL

O líder do PFL na Câmara, deputado Rodrigo Maia (RJ), disse à Agência Estado que considera "insustentável" a situação do ministro da Fazenda, Antônio Palocci. Maia afirmou que são "gravíssimas", as declarações dadas ao Estado por Francenildo Santos Costa, caseiro de uma mansão alugada no Lago Sul, em Brasília, onde se reuniam representantes da chamada República de Ribeirão Preto. O caseiro desmentiu a versão de Palocci, que sustenta que nunca foi ao imóvel, que seria usado, segundo Francenildo, para partilha de dinheiro e festas."É mais uma testemunha que surge desmentindo o que o ministro disse. Se o ministro insiste que não ia à casa, então era seu fantasma quem aparecia por lá. Politicamente, a situação do ministro é insustentável e, na minha opinião, ele deve deixar o cargo", afirma Maia.Para o líder pefelista, a eventual substituição do ministro não significa necessariamente um risco para a economia do País. "Tudo vai depender de quem o presidente Lula vai indicar para o seu lugar e se as linhas da política econômica serão preservadas. Se não houver nenhum movimento surpreendente, acho que a saída de Palocci pode ser bem absorvida pelo mercado", avalia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.