Site do PMDB volta a ser hackeado pelo Anonymous

O site do PMDB nacional foi hackeado novamente nesta quinta-feira, 15, pelo grupo Anonymous Brasil. A página volta a cobrar o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, peemedebista, trazendo a mensagem, em letras garrafais brancas, num fundo negro: "Sérgio Cabral, cadê o Amarildo?".

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

15 de agosto de 2013 | 18h09

O grupo colocou, mais uma vez, um texto e um vídeo cobrando esclarecimentos sobre o desaparecimento do pedreiro Amarildo Dias de Souza depois de uma operação policial na favela da Rocinha.

Na segunda-feira, 13, quando o site foi hackeado pelo Anonymous, a direção do PMDB disse que iria pedir à Polícia Federal que apurasse a invasão do site oficial do partido, para que as providências fossem tomadas. Na ocasião, a PF disse que não havia ainda sido notificada sobre o fato. E, nesta quinta, o site oficial da sigla foi novamente invadido.

Tudo o que sabemos sobre:
site PMDBCabralAnonymous Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.