Site do governo de SP fica fora do ar

Responsáveis pela falha seriam hackers que, nos últimos dias, têm atacado vários sites; página já voltou a funcionar

Solange Spigliatti e Nayara Fraga, do estadão.com.br,

25 de janeiro de 2012 | 08h55

SÃO PAULO - O site do governo paulista (www.saopaulo.sp.gov.br) ficou fora do ar no começo da manhã desta quarta-feira, 25, dia do aniversário da cidade de São Paulo. Segundo informações da assessoria, técnicos resolveram o problema e o site voltou a funcionar por volta das 9h. Ainda não há informação sobre o que teria provocado a falha.

Durante a madrugada, uma conta brasileira vinculada ao grupo hacker Anonymous no Twitter (@AnonIRC) afirmou ter invadido o "site da Anatel, da Prefeitura de São Paulo e outros". Em uma mensagem seguinte, o grupo disse o mesmo, em inglês, e acrescentou a hashtag #OpPinheirinho, em referência à comunidade de Pinheirinho, que está sendo retirada de um terreno ocupado em São José dos Campos desde 2004.

As páginas da Anatel e da prefeitura, no entanto, funcionavam normalmente às 9h30 desta quarta-feira. Também está no ar o site do Tribunal de Justiça de São Paulo, que teria sofrido novo ataque (depois do de segunda) na noite de terça-feira, de acordo com o @AnonIRC. "Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo down em retaliação a violência policial em #Pinheirinho", diz um tweet publicado por volta das 23h de ontem. Como hoje é feriado na cidade, o órgão não foi encontrado para comentar o caso.

Ainda não há informações oficiais sobre a falha de acesso ao site do governo ter sido provocada por invasão do grupo Anonymous. Eles teriam sido os autores de um ataque ao site da Caixa Econômica e ao site do vice-presidente Michel Temer. Mas a assessoria da Caixa explica que nenhum ataque foi detectado, embora algum usuário do Facebook tenha publicado na rede social mensagem em alusão a planos de atacar a página. A assessoria de Michel Temer conta que na tarde de segunda-feira o domínio micheltemer.com.br — de propriedadeparticular do vice-presidente — foi redirecionado a um site que mencionava os projetos de lei antipirataria americanos Stop Online Piracy Act (Sopa) e Protect IP Act (Pipa). "Olha o site do Vice-Presidente do Brasil invadido :D Somos completamente a favor dos Anonymous e contra PIPA e SOPA!", diz o texto que aparece hoje como descrição de micheltemer.com.br no resultado de buscas do Google. Não houve roubo de informações, segundo a assessoria. O domínio micheltemer.com, em geral, redireciona o usuário à página da vice-presidência no site do Planato.

Além desses, portais do governo do Distrito Federal (com domínio df.gov.br) e da cantora Paula Fernandes (www.paulafernandes.com.br) também teria sido atacados pelo grupo Anonymous no último domingo, 22.

 

Página sãopaulo.sp.gov.br enquanto estava indisponível nesta quarta-feira, 25

Megaupload

Desde sexta-feira, o grupo Anonymous, que tem representações no Brasil e em vários países, tem derrubado o conteúdo de portais ao redor do mundo num movimento contra o fechamento do site de compartilhamento Megaupload. Na madrugada de segunda-feira, 23, o grupo publicou uma lista com links para o download, via torrent, de toda a discografia da Sony dos últimos onze anos.

No ano passado, o Anonymous atacou diversas redes, como a da PlayStation Network, da Sony, de bancos e de governos, como Egito, Líbia e Turquia. Em junho, eles chegaram a anunciar parceria com outro grupo hacker chamado LulzSec, que, por meio da filial brasileira LulzSecBrazil atacou os sites brasil.gov.br, presidencia.gov.br e receita.fazenda.gov.br. Em alguns dos casos, o ataque ocorreu por meio da negação de serviço (Denial of Service, em inglês), que consiste basicamente em bombardear um site com volume muito grande de acessos até derrubá-lo.

Tudo o que sabemos sobre:
sitegovernoSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.