Siqueira assume e muda estrutura administrativa no TO

O novo governador do Tocantins, José Wilson Siqueira Campos (PSDB), ao tomar posse, na Assembleia Legislativa, disse não ter nenhuma restrição a uma mulher na Presidência da República. "Não se pode tirar da mulher o direito de acesso às diversas oportunidades, aos diversos cargos", comentou.

CÉLIA BRETAS TAHAN, Agência Estado

01 de janeiro de 2011 | 11h39

Conhecido como implacável com os inimigos, o novo governador assume o mandato pela quarta vez, desde a criação do Tocantins, há 22 anos. Desta vez, se comprometeu a não perseguir os adversários. "Não tenho por que me vingar, não tenho sentimento nem tempo para perseguir ninguém", afirmou.

Após a posse na Assembleia, Siqueira foi receber a faixa de governador no Palácio Araguaia. Como primeiro ato, assinou medida provisória que reestrutura a administração do estado. Entre outras mudanças, o governador acabou com a Secretaria de Governo, uniu as pastas de Segurança Pública e de Cidadania e Justiça, criou as secretarias das Oportunidades e a Extraordinária de Articulações Institucionais, além da Agência de Comunicação do Tocantins (Agecom).

Um dos secretários será o seu filho e ex-senador Eduardo Siqueira Campos, que assumirá a pasta de Planejamento e Modernização de Gestão. A saúde, uma das áreas críticas, será gerida, a princípio, por uma força-tarefa, encarregada de fazer auditoria sobre a situação do setor. A posse do secretariado está marcada para amanhã, às 15 horas, no Palácio Araguaia. Depois das solenidades, Siqueira Campos seguiu para Brasília, onde participa da posse da presidente Dilma Rousseff (PT).

Tudo o que sabemos sobre:
SiqueiraTocantinsposse

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.